Temblante para blog







Pesquisar este blog:

IPRIMIR

Print Friendly and PDF

sexta-feira, 1 de março de 2013

ATIVIDADES DE CRIAÇÃO A PARTIR DA LEITURA (ESCRITA - GÊNERO TEXTUAL - BILHETE)





1. Atividades de criação a partir da leitura de livro infantojuvenil (escrita)  


Quando queremos dizer alguma coisa para alguém que não está perto da gente, o que fazemos?
Podemos escrever um bilhete, uma carta, um cartão, um torpedo, um Watwasap...
O bilhete tem as seguintes partes: o local e a data em que escrevemos, a saudação e o nome para quem estamos escrevendo, o assunto, ou seja,  o que queremos dizer, a despedida e a assinatura, isto é, o nome de quem escreveu.
Pensando nisso,  partir da leitura realizada de um livro, tema livre, escreva um bilhete a um colega de outra turma, aconselhando-o a lê-lo também.
No bilhete você deve atentar para:

● Nome do livro;
● Nome do autor;
● Enredo;
● Personagens;
● Tempo;
● Espaço.

Escreva suas impressões sobre a obra e por que o indica.

Data de entrega ____⁄____⁄____

Boa leitura!!!




“CONHECENDO A LITERATURA CLÁSSICA COM AUXÍLIO DOS CLÁSSICOS EM HQ”



I parte 

I parte de atividade avaliativa sobre o livro “Dom Quixote de La Mancha”, de Miguel de Cervantes


Título: - “CONHECENDO A LITERATURA CLÁSSICA COM AUXÍLIO DOS CLÁSSICOS EM HQ”

Objetivo: Tornar conhecida dos alunos a obra “Dom Quixote”, de Miguel de Cervantes, considerado um dos livros mais lidos no mundo.

Justificativa: Vamos saborear, nesta atividade, um dos livros mais famosos do mundo: Dom Quixote, do espanhol Miguel de Cervantes Saavedra. O cavaleiro andante mais adorado dos últimos quatrocentos anos que tem qualidades de sobra para conquistar você, pois Dom Quixote é dessas personagens que se tornam tão, mas tão conhecidas a ponto de suas histórias se transformarem em algo parecido com mitos ou lendas. O livro de Cervantes é considerado precursor do romance moderno, em parte justamente pela introdução do humor e da ironia na narrativa.

Metodologia: Leitura de obras de referência. Fichamento de dados. Produção de um texto informativo sobre Miguel de Cervantes.

Produto Final: Um texto informativo.

Referências Bibliograficas: (para pesquisar no laboratório de informática)
http://www.youtube.com/watch?v=IGIkMUrQuHE



Gênero textual: Biografia de Miguel de Cervantes

1.      Qual o nome completo de Miguel de Cervantes?
2.      Onde nasceu? Quando?
3.      Onde morreu?Quando?De quê?
4.      Descreva sua família. Qual o nome de seus pais?
5.      Cursou Universidade ou realizou outros cursos? Comente.
6.      Quando iniciou suas atividades literárias? Comente a respeito de suas primeiras produções, ou seja, elas foram bem aceitas pelo público?
7.      Quais as principais obras desse autor?
8.      Qual o livro mais importante de Miguel de Cervantes?
9.      Quando começou a escrever a obra “Dom Quixote” e onde isso aconteceu?
10.  Em que data foi lançado “Dom Quixote” pela primeira vez? E como foi a recepção dos leitores?
11.  Como Miguel de Cervantes retratou o perfil do ser humano?
12.  O que narra o livro “Dom Quixote”? Procure informações que antecipe sua leitura?
13.  Para você, por que “Dom Quixote” é um dos livros mais lidos no mundo?
14.  Qual a intenção de Cervantes ao escrever “Dom Quixote”?
15.  Sabendo que a influência do livro mais conhecido do escritor espanhol e tão grande que existe um adjetivo para classificar pessoas que são extremamente sonhadoras e idealistas. Qual é esse adjetivo?
16.  A data 23 de abril de 1616 entrou para a história da literatura mundial por uma triste coincidência. Qual?Descreva-a.
17.  Dom Quixote defende alguns valores morais como regras em sua conduta de cavaleiro. Em sua loucura, trava lutas com inimigos imaginários, porém sempre em defesa da justiça. Além da justiça heroica de Dom Quixote, que luta em favor dos desamparados, há a justiça baseada na vingança, no “olho por olho”, dente “por dente”. A partir dessas afirmações, qual a sua opinião acerca da justiça baseada na vingança?



BIOGRAFIA DE MIGUEL DE CERVANTES


Miguel de Cervantes Saavedra nasceu na cidade de Alcalá, em 1547. Filho de um barbeiro endividado, não se sabe se Cervantes fez escola ou universidade, mas estudou retórica e gramática com um professor em Madri. Lá também conviveu com boêmios e aventureiros de toda espécie e conheceu bastante o teatro que se fazia. Seus primeiro escritos foram poemas sobre a vida e a morte de D. Isabel, a terceira esposa do rei Filipe II. Em 1571, a Espanha, unida com a República de Veneza e o Estado do Vaticano, derrotou na Grécia os turcos que estavam invadindo a Europa, na histórica batalha de Lepanto. Nessa batalha, Cervantes se distinguiu como soldado e ganhou a admiração do comando das tropas, o rei D. João da Áustria.
Quando voltava para a Espanha, em 1575, o navio em que viajava foi afundado por naves turcas. Aprisionado, ele curtiria cinco anos de cativeiro na Argélia, de onde saiu somente depois da família e dos amigos pagarem alta soma de resgate. Retornando finalmente à Espanha, já ninguém se lembrava dele. Foi então que desgostoso com a vida militar, começou a escrever. Seu primeiro trabalho, o poema Galatea, não teve êxito junto ao público.
Para sobreviver, trabalhou em vários cargos públicos até chegar a coletor de impostos. Mas em 1597, acusado de corrupção, foi condenado à prisão. De lá ele sairia para a glória, pois na cadeia começou a escrever a primeira parte de Dom Quixote.
Pobre e sem recursos, Cervantes já estava em liberdade quando em 1604 foi publicado Dom Quixote pela primeira vez. O sucesso foi tão grande que no mesmo ano foram esgotados cinco edições do livro. Cervantes tinha então 58 anos e ainda veria, durante a sua vida, mais dezesseis edições espalhadas por toda a Europa, em várias línguas. Em 1615, voltou à ficção para escrever a segunda parte de Dom Quixote. Acredita-se que Dom Quixote é o livro mais vendido depois da bíblia. Mas tudo isso não rendeu nada para Cervantes, em termos materiais: no último ano de sua vida, ele se recolheu para um mosteiro franciscano e morreu pobre. Era 1616.
A intenção de Cervantes, ao escrever Dom Quixote, era satirizar a novela de cavalaria, que tinha sido muito popular na Europa e em sua época enfrentava a decadência. Mas acabou retratando o perfil do homem, dividido entre a fantasia e a realidade. Dom Quixote, fidalgo ingênuo e atraído pela história dos grandes cavaleiros medievais, sai pelo mundo como um deles, numa época em que isso já não existia mais.
Nos seus delírios, luta contra moinhos de vento achando que são gigantes cruéis. Beija a mão de uma guardadora de porcos pensando que é sua amada Dulcinéia. Sancho Pança, seu fiel escudeiro, admira o amo sem entendê-lo. Tem os pés na terra e uma visão prática das coisas, mas é fascinado pela sua loucura. Duas figuras cheias de bondade e pureza, num mundo onde não há lugar para bondade e pureza.



PARTE II

A descrição de personagem e de cenário (II parte de atividade avaliativa sobre o livro “Dom Quixote de La Mancha”, de Miguel de Cervantes)


Foco: a descrição de personagem e de cenário


1.       A ilustração abaixo foi produzida para a obra mais conhecida do espanhol Miguel de Cervantes: Dom Quixote de La Mancha. Ela apresenta alguns dos principais elementos da história. Quais são eles?



No mundo todo, são famosas as figuras do cavaleiro Dom Quixote e seu fiel escudeiro Sancho Pança. Desde sua publicação até hoje, a obra influenciou centenas de artistas e inspirou pinturas, esculturas, músicas, filmes, peças de teatro, paródias, poemas e até games eletrônicos.


2.       Você consegue identificar quem é Dom Quixote e quem é Sancho Pança na imagem de Gustave Doré?


● Que detalhes retratados na imagem sugerem que se trata de um cavaleiro e seu escudeiro?

3.       Como é o cenário em que essas duas personagens se encontram? O que os elementos desse cenário podem sugerir sobre a história de Dom Quixote?


Assim como essa ilustração, as narrativas escritas têm recursos próprios para apresentar cenários, personagens etc. A descrição tem uma estrutura própria que você vai conhecer nesse livro.


4.       Leia este trecho do livro “Dom Quixote: o cavaleiro da triste figura, em que Dom Quixote e Sancho Pança se deparam com moinhos de vento.


a)      De acordo com o trecho, o que Dom Quixote imaginou ao ver os moinhos?
b)      Que características do moinho o fariam imaginar isso?
c)       Que características de Dom Quixote você pode perceber a partir desse trecho?

5.       Leia este trecho, extraído do texto que você lerá.
“Certa madrugada, saiu ao encontro das razões de seus sonhos. Completamente armado, montado no altivo corcel, lançou-se ao mundo.”
a)      Para onde Dom Quixote teria ido, considerando o que você conhece da personagem?
b)      O que você supõe que poderia acontecer a ele?


6.       Você já teve vontade de lançar-se ao mundo? Pensando nos seus próprios sonhos, o que significa para você essa expressão?
● Para encontrar seus sonhos, Dom Quixote montou num cavalo e armou-se. Que apetrechos você teria de levar para empreender a viagem em busca de seus sonhos?




PARTE III 

III parte de atividade avaliativa sobre o livro “Dom Quixote de La Mancha”, de Miguel de Cervantes

Compreendendo as canções “Dom Quixote”



I - Dom Quixote

Muito prazer, meu nome é otário
Vindo de outros tempos, mas sempre no horário
Peixe fora d'água, borboletas no aquário
Muito prazer, meu nome é otário
Na ponta dos cascos e fora do páreo
Puro sangue, puxando carroça
Um prazer cada vez mais raro
Aerodinâmica num tanque de guerra,
Vaidades que a terra um dia há de comer.
 “Ás" de Espadas fora do baralho
Grandes negócios, pequeno empresário.
Muito prazer me chamam de otário
Por amor às causas perdidas.
Tudo bem, até pode ser
Que os dragões sejam moinhos de vento
Tudo bem, seja o que for
Seja por amor às causas perdidas
Por amor às causas perdidas
Tudo bem... Até pode ser
Que os dragões sejam moinhos de vento
Muito prazer... Ao seu dispor
Se for por amor às causas perdidas
Por amor às causas perdidas

II - Dom Quixote
Cavaleiro andante estrela marginal
Sobre o Rocinante escravo de metal
Um acorde rasga o céu
Raio negro a cavalgar o som
E cavalgar sozinho... e cavalgar
Viverá pra sempre em nosso coração
O moinho vento nova geração
Um menino vai crescer
Procurando em cada olhar o amor
E caminhar, sozinho... e caminhar
Tanta gente se esconde do sonho com o medo de sofrer
Tanta gente se esquece que é preciso viver
Combater moinhos, caminhar entre o medo e o prazer
Somos todos na vida, qualquer um de nós
Vilões e heróis,vilões e heróis
Viverá pra sempre em nosso coração
O moinho vento nova geração
Um menino vai crescer
Procurando em cada olhar o amor
E caminhar, sozinho... e caminhar
Tanta gente se esconde do sonho com o medo de sofrer
Tanta gente se esquece que é preciso viver
Combater moinhos, caminhar entre o medo e o prazer
Somos todos na vida, qualquer um de nós
Vilões e heróis,vilões e heróis
E seja onde for, qualquer lugar
Leva a luz que te conduz
Jamais abandonar o dom que te seduz
E seja onde for, qualquer lugar
Leva a luz que te conduz
Jamais abandonar o dom que te seduz. 


III - Dom Quixote

Em um lugar em La Mancha
Houve um fidalgo senhor
Que fez a triste figura
Mas tinha um grande valor
Os livros contam a história
Do cavalheiro espanhol
Que pelo bem percorria a terra de...
A terra de...sol a sol...

Oh, oh, oh!
Dom Quixote
Dom Quixote...

Jamais rendia sua lança
De bom humor Sancho Pança
Soube entender seu senhor...

Dom Quixote
Dom Quixote...

A lenda de um caminhante
Que segue sempre adiante
Em busca de um grande amor...

Dom Quixote
          Oh, oh, oh,
          Oh, oh, oh,
          Oh, oh, oh, oh!
Dom Quixote
Dom Quixote...

Jamais rendia sua lança
De bom humor Sancho Pança
Soube entender seu senhor...

Dom Quixote
Que na história
Teve a glória
A bravura
A sensação
Em seu coração
Dom Quixote
Dom Quixote...




Compreendendo as canções “Dom Quixote”


1.              Dê a sua compreensão destes versos:

Muito prazer, meu nome é otário
Vindo de outros tempos, mas sempre no horário
Peixe fora d'água, borboletas no aquário (...).”



2.             Aborde a sua interpretação dos seguintes versos:

“Que os dragões sejam moinhos de vento”
“O moinho vento nova geração”

3.             O que significa este verso: “Cavaleiro andante estrela marginal”

4.              Explique a expressão:

“Jamais rendia sua lança”

5.              Você concorda com a seguinte afirmação:

“De bom humor Sancho Pança
Soube entender seu senhor...”

6.              A letra das canções refle que situação?

7.              Que coincidência há nas três canções? Explique.

8.              Após a leitura das três canções, elabore um resumo essencial.


PARTE IV

IV parte de atividade avaliativa sobre o livro “Dom Quixote de La Mancha”, de Miguel de Cervantes







































PARTE V

V parte de atividade avaliativa sobre o livro “Dom Quixote de La Mancha”, de Miguel de Cervantes

1. LEIA O TEXTO ABAIXO E RESPONDA ÀS QUESTÕES:









































PARTE VI

VI parte de atividade avaliativa sobre o livro “Dom Quixote de La Mancha”, de Miguel de Cervantes




















PARTE VII

VII parte de atividade avaliativa sobre o livro “Dom Quixote de La Mancha”, de Miguel de Cervantes
















































































PARTE VIII

VIII parte de atividade avaliativa sobre o livro “Dom Quixote de La Mancha”, de Miguel de Cervantes

Finalize o projeto com o filme "As viagens de Gulliver" com a seguinte pergunta:

1. Há alguma relação entre o filme "As viagens de Gulliver" e o livro "Dom Quixote de La Mancha". Justifique sua opinião.


recadosparablogseorkut.com




Indique este blog a um amigo.