Temblante para blog







Pesquisar este blog:

IPRIMIR

Print Friendly and PDF

sábado, 13 de abril de 2013

CANÇÕES "DOM QUIXOTE"


I - Dom Quixote

Muito prazer, meu nome é otário
Vindo de outros tempos, mas sempre no horário
Peixe fora d'água, borboletas no aquário
Muito prazer, meu nome é otário
Na ponta dos cascos e fora do páreo
Puro sangue, puxando carroça
Um prazer cada vez mais raro
Aerodinâmica num tanque de guerra,
Vaidades que a terra um dia há de comer.
 “Ás" de Espadas fora do baralho
Grandes negócios, pequeno empresário.
Muito prazer me chamam de otário
Por amor às causas perdidas.
Tudo bem, até pode ser
Que os dragões sejam moinhos de vento
Tudo bem, seja o que for
Seja por amor às causas perdidas
Por amor às causas perdidas
Tudo bem... Até pode ser
Que os dragões sejam moinhos de vento
Muito prazer... Ao seu dispor
Se for por amor às causas perdidas
Por amor às causas perdidas

II - Dom Quixote
Cavaleiro andante estrela marginal
Sobre o Rocinante escravo de metal
Um acorde rasga o céu
Raio negro a cavalgar o som
E cavalgar sozinho... e cavalgar
Viverá pra sempre em nosso coração
O moinho vento nova geração
Um menino vai crescer
Procurando em cada olhar o amor
E caminhar, sozinho... e caminhar
Tanta gente se esconde do sonho com o medo de sofrer
Tanta gente se esquece que é preciso viver
Combater moinhos, caminhar entre o medo e o prazer
Somos todos na vida, qualquer um de nós
Vilões e heróis,vilões e heróis
Viverá pra sempre em nosso coração
O moinho vento nova geração
Um menino vai crescer
Procurando em cada olhar o amor
E caminhar, sozinho... e caminhar
Tanta gente se esconde do sonho com o medo de sofrer
Tanta gente se esquece que é preciso viver
Combater moinhos, caminhar entre o medo e o prazer
Somos todos na vida, qualquer um de nós
Vilões e heróis,vilões e heróis
E seja onde for, qualquer lugar
Leva a luz que te conduz
Jamais abandonar o dom que te seduz
E seja onde for, qualquer lugar
Leva a luz que te conduz
Jamais abandonar o dom que te seduz. 


III - Dom Quixote

Em um lugar em La Mancha
Houve um fidalgo senhor
Que fez a triste figura
Mas tinha um grande valor
Os livros contam a história
Do cavalheiro espanhol
Que pelo bem percorria a terra de...
A terra de...sol a sol...

Oh, oh, oh!
Dom Quixote
Dom Quixote...

Jamais rendia sua lança
De bom humor Sancho Pança
Soube entender seu senhor...

Dom Quixote
Dom Quixote...

A lenda de um caminhante
Que segue sempre adiante
Em busca de um grande amor...

Dom Quixote
Oh, oh, oh,
Oh, oh, oh,
Oh, oh, oh, oh!
Dom Quixote
Dom Quixote...

Jamais rendia sua lança
De bom humor Sancho Pança
Soube entender seu senhor...

Dom Quixote
Que na história
Teve a glória
A bravura
A sensação
Em seu coração
Dom Quixote
Dom Quixote...



Compreendendo as canções “Dom Quixote”

1.              Dê a sua compreensão destes versos:
Muito prazer, meu nome é otário
Vindo de outros tempos, mas sempre no horário
Peixe fora d'água, borboletas no aquário (...).”

2.             Aborde a sua interpretação dos seguintes versos:

“Que os dragões sejam moinhos de vento”
“O moinho vento nova geração”

3.              O que significa este verso: “Cavaleiro andante estrela marginal”

4.              Explique a expressão:

“Jamais rendia sua lança”

5.              Você concorda com a seguinte afirmação:
“De bom humor Sancho Pança
Soube entender seu senhor...”

6.              A letra das canções refle que situação?

7.              Que coincidência há nas três canções? Explique.

8.              Após a leitura das três canções, elabore um resumo essencial.


recadosparablogseorkut.com




Nenhum comentário:

Indique este blog a um amigo.