Temblante para blog







Pesquisar este blog:

IPRIMIR

Print Friendly and PDF

quinta-feira, 13 de janeiro de 2011

NOITE DE ALMIRANTE, CONTO DE MACHADO DE ASSIS

Sobre a obra


O conto "Noite de Almirante" integra o livro "História sem Data", publicado por Machado de Assis em 1884 e que reúne alguns do melhores textos do escritor.
"Noite de Almirante" narra a história de Deolindo Venta-Grande, um marujo que, depois de uma longa viagem, retorna ao Rio de Janeiro.
Ele está muito feliz em reencontrar Genoveva, "uma caboclinha de vinte anos, esperta, olho negro e atrevido", com quem trocou juras de amor antes de partir. Mas Deolindo não sabe das surpresas que a noite o reserva...

Sobre o autor


Joaquim Maria Machado de Assis nasceu no Rio de Janeiro em 1839 e faleceu na mesma cidade em 1908. Filho de mulato brasileiro e de branca portuguesa, era gago, epiléptico e pobre e, por causa disto, não pôde estudar em escolas e tornou-se um grande autodidata.
Foi o primeiro presidente da Academia Brasileira de Letras, em 1897. Machado de Assis é de estilo clássico e sóbrio, com frases curtas e bem construídas e vocabulário muito rico. Sua obra é de análise de caracteres e seus tipos são inesquecíveis e verdadeiros. Entre as principais romances estão: "Memórias Póstumas de Brás Cubas" (1881), "Quincas Borba" (1891).

------ Espaço do Professor ------


Em "Noite de Almirante" Machado de Assis relativiza os juramentos e coloca em dúvida a moral de pobres e ricos. Genoveva jura, e dizia a verdade, mas o tempo passou e não cumpriu o juramento.

O desmacaramento dos personagens no conto é, pois, um bom ponto de partida para o professor debater com os alunos o significado da palavra "verdade". Existe uma única verdade? Ela pode mudar? O que é, afinal, a verdade no mundo contemporâneo?

------ Envie este trecho ------


- Pois, sim. Deolindo, era verdade. Quando jurei, era verdade. Tanto era verdade que eu queria fugir com você para o sertão. Só Deus sabe se era verdade! Mas vieram outras cousas...Veio este moço e eu comecei a gostar dele...
 

































































































































































Nenhum comentário:

Indique este blog a um amigo.